terça-feira, 26 de Agosto de 2008

O Panda

Mamíferos Família: Ursídeos
Ordem: Carnívoros
Tamanho: 1,5 m de altura
Peso: Aproximadamente 100 kg

Descrição:

Panda é o nome comum que se aplica à duas espécies: o panda pequeno também chamado de panda vermelho, e o urso panda gigante. A aparência frágil tornou o panda gigante em um dos animais mais queridos por crianças e adultos. Tem o corpo maciço, cabeça larga e orelhas grandes e arredondadas. A cauda é muito curta e as plantas dos pés são peludas. As extremidades anteriores são providas de um osso que desempenha a função de sexto dedo opositor. Nas orelhas, patas, ombros e ao redor dos olhos, é de cor preta. O resto de sua pelagem é branca e comprida, de textura espessa, densa e lanosa.

Distribuição:

Exclusivamente na China. Habita bosques de bambu. É uma espécie ameaçada de extinção, pois sua sobrevivência depende da conservação das florestas que, devido o avanço da agricultura, vem tirando cada vez mais o seu espaço.
Comportamento
Solitário, é de hábitos nocturnos e crepusculares. Possui glândulas odoríferas sob a cauda, que utiliza para marcar o caminho. Não hiberna no período frio e pode descer a regiões de até 800m de altitude.

Alimentação:

Vive nos bosques das montanhas que tenham concentrações de bambu, entre os 2.700 e 3.900 m de altitude. Com o seu "sexto dedo", pode agarrar talos de bambu, alimentando-se dos brotos e raízes. Também come outras plantas e, ocasionalmente, captura peixes e pequenos roedores. Come durante 10 ou 12 horas diárias ingerindo de 10 a 15 kg de bambu.

Reprodução:

O acasalamento ocorre de Março a maio. Neste período a fêmea só fica receptiva de 1 à 5 dias. Durante os 100 à 160 dias de gravidez nasce apenas um filhote, raramente dois, entre os meses de Agosto e Setembro. Com um ano e meio de idade, abandona a mãe. Atinge a maturidade sexual entre os 5 e 6 anos.

Informação tirada no site:

www.colegiosaofrancisco.com.br/alfa/animais/u...
Panda

O panda gigante é um dos animais selvagens mais admirados e adorados em todo o mundo, sendo por esse motivo escolhido como símbolo do WWF ( World Wildlife Fund ), que se dedica à protecção de espécies ameaçadas. De facto, o panda gigante está verdadeiramente ameaçado, embora a sua situação já tivesse sido bastante mais dramática.Os pandas gigantes vivem em alguns dos territórios mais altos e inóspitos das montanhas chinesas, junto ao território tibetano, o que, por um lado, tem dificultado a feitura de um levantamento efectivo de quantos animais sobrevivem em liberdade, mas por outro, tem a vantagem de ir protegendo alguns destes animais dos caçadores furtivos.Os pandas foram capturados até há alguns anos atrás, uns para serem usados em circos e espectáculos, outros apenas para serem mostrados como troféus de caça, e outros ainda para alimentação humana. Esta sangria, conjuntamente com a dificuldade de sobrevivência da maior parte das crias, levou a que este animal quase fosse extinto. Por outro lado, a necessidade das comunidades locais em aproveitar terrenos férteis para agricultura fez desaparecer algumas florestas de bambu, de que estes animais se alimentam quase exclusivamente, e que têm um crescimento muito lento, diminuindo assim consideravelmente o território disponível para a alimentação da espécie.Como o bambu é um alimento nutricionalmente muito pobre, os pandas têm de passar grande parte da sua vida a comer, não podendo, por esse motivo, gastar muitas energias. O seu corpo, adaptado a este regime, funciona de forma muito lenta e compassada, pelo que o panda é um animal muito fácil de caçar, tanto mais que, ao contrário de outros ursos, não é violento nem agressivo.Sabemos hoje que existem ainda algumas comunidades de pandas a viver em liberdade e as autoridades chinesas tudo têm feito para proteger e monitorizar estes animais. Por outro lado, alguns académicos chineses criaram há alguns anos parques protegidos e um programa de apoio às crias recém nascidas, por forma a diminuir a elevada mortalidade que é natural verificar-se nas crias destes animais. Se no princípio os resultados eram desanimadores, e poucos animais sobreviviam, a experiência acumulada e a dedicação exclusiva de alguns biólogos e veterinários a este projecto, fez com que, nos dias de hoje, quase todas as crias sobrevivam. O número de animais recenseados tem vindo a aumentar aos poucos, abrindo uma janela de esperança para o futuro. As mães pandas fazem, no máximo, uma gravidez por ano, que dura cerca de 9 meses. Nascem um ou dois pequenos pandas com pouca mais de 10 cm e que na maior parte dos casos pesam entre 80 e 90 gramas, sendo portanto muito frágeis para as condições em que vivem.Os pandas medem, em adultos, cerca de 1,55 m, pesam cerca de 150 kg e podem viver 25 anos, embora haja registo de um animal desta espécie que viveu em cativeiro na China até aos 35 anos.

Informação tirada do site:

www.gforum.tv/.../mamiferos-da-letra-p.html

Panda

O PANDA - UMA ESPÉCIE AMEAÇADA

O panda alimenta-se exclusivamente das folhas e do talo do bambu e fica até 14 horas seguidas sentado, comendo de 12 a 14 kg da planta. Este animal foi muito maltratado pelo homem, que tem interesse na sua pele, e praticou a caça do animal por muito tempo.Além disso, o seu território foi tomado pela agricultura, sem sobrar espaço para a proliferação da espécie. Actualmente, os mil pandas que restam no mundo, ficam em 10 reservas espalhadas pela área rural da china.Em 1985 foi criado um programa de preservação da espécie com pesquisas
sobre o tamanho da população de pandas, treinamentos e equipamentos para laboratórios e para a área de protecção. Com apenas 1.000 pandas vivos, não é certeza a sobrevivência da espécie. Mais de 700 animais e plantas estão em situação de risco como o panda,
algumas entidades não governamentais como a WWF e o Greenpeace estão em constante luta para a preservação das espécies em extinção.É muito importante que todos tenham uma consciência ecológica e passem a defender a natureza, antes que seja tarde e muitas espécies desapareçam do planeta,a preservação deles é importante para o equilíbrio da natureza e também uma forma de respeito por outros tipo de vida. O urso-panda-gigante, que muitos acham um dos animais mais bonitos
do mundo, está praticamente extinto da terra. Restam apenas 1000 pandas vivos em todo o planeta,com 130 kg distribuídos em 1,5 metro de altura,com seu andar desengonçado e jeito de bichinho de pelúcia é um símbolo da luta pela preservação dos animais.Além de todos esses problemas a capacidade de procriar dessa espécie é muito pequena, as fêmeas têm um único período fértil por ano e quando estão gravidas, conseguem geralmente, apenas um filhote, que pode sofrer acidentes fatais quando ainda está pequeno. As vezes, a mãe sufoca o filho por excesso de carinho ou esmaga-o ao adormecer,o problema é que ao nascer, o panda mede somente 10 centímetros e pesa menos de 100 gramas, ficando muito frágil contra o pesado corpo da Mãe.
Informação tirada do site:

Panda-Gigante


Panda Gigante

Os pandas-gigantes têm o pêlo preto e branco, com manchas pretas à volta dos olhos. Alimentam-se principalmente de rebentos de bambu, mas também podem comer peixes ou roedores.
Como os rebentos de bambu não são muito energéticos, os pandas-gigantes não hibernam.
Um panda gigante adulto pode chegar a medir 1,5 m de comprimento e a pesar cerca de 140 kg!
Os pandas fêmeas dão à luz uma vez por ano. Na maioria das vezes, nascem apenas duas crias. Esta é uma das razões pelas quais os pandas se encontram em vias de extinção.
Quando nascem, as crias têm o pêlo todo branco e são cegas. As manchas pretas só aparecem um mês depois.com um ano de idade, já pesam entre 30 e 35 kg.
Na verdade, pensa-se que já só existam cerca de 600 a 1000 pandas-gigantes no mundo.
Os pandas gigantes vivem nas encostas das montanhas da China Ocidental e do leste do Tibete. Passam o dia a descansar, a comer e a procurar alimento.


Informação tirada do saite:


Panda-Gigante

Panda-Gigante



Nome vulgar: Panda Gigante

Classe: Mammalia

Ordem: Carnivora

Família: Ursidae

Nome científico: Ailuropoda melanoleuca

Nome inglês: Panda

Distribuição: Sul da China

Habitat: Florestas de bambu da região montanhosa da China.

Hábitos: Alimentam-se quase que exclusivamente de folhas tenras e rebentos de bambu.

Comprimento: até 1,5 m

Peso: até 160 kg

Época reprodutiva: o acasalamento ocorre na Primavera e no Inverno nascem dois filhotes

Gestação: 7 a 9 meses

Nº de filhotes: 2

Peso dos filhotes: 2 kg

Alimentação na natureza: quase exclusivamente de folhas tenras e rebentos de bambus. O pouco valor alimentício do bambu obriga-os a comer o dia inteiro. Algumas vezes pegam um peixe ou um pequeno mamífero.
Causas da extinção: Hoje existem apenas 1.000 desses animais no mundo, vivendo em reservas florestais ou cativeiros. A devastação das florestas asiáticas, a lenta reprodução do bambu (a sua base alimentar), o excesso de burocracia, ineficiência e a caça voraz colocaram o panda sob sério risco de extinção. Dificultando ainda mais a preservação da espécie, a sua capacidade de procriar é mínima.
Eles não hibernam e passam o Verão nos altos planaltos do Tibete oriental.
As fêmeas têm um único período fértil por ano e a cada gravidez elas conseguem gerar apenas dois filhotes, que estão sujeitos a acidentes fatais quando ainda pequenos. Não é raro a mãe sufocar o filho por excesso de carinho, ou então esmagá-lo ao adormecer distraidamente sobre ele. Ao nascer, o panda mede somente 10 centímetros e pesa menos de 100 gramas.
Embora tenha um sistema digestivo preparado para o consumo de carne, o panda alimenta-se exclusivamente das folhas e do talo do bambu, ficando até 14 horas seguidas sentado, consumindo de 12 a 14 kg da planta. Talvez por isso a espécie tenha uma existência solitária, reunindo-se em grupos ocasionalmente ou no período de fertilidade das fêmeas, que se estende por apenas três dias. Vivem sozinhos, abrigados em buracos de árvores ou em fendas de rochas. O panda tornou-se o símbolo das espécies ameaçadas e o emblema da Fundação Mundial de Vida Selvagem.

Informação tirada do saite:

http://www.minerva.uevora.pt/stclara/pp04-05/alun2c/a5/jornal/panda.htm


Panda-Gigante

O Panda-Gigante

É o urso com menos aspecto de urso!
Os especialistas nem sequer o incluem na familia
dos ursídios! Aprazível e vegetariano, come
14kg de bambu por dia. Como o digere
muito mal, depois faz... 9 kg
de excrementos!
Só se encontra
na China.


Informação tirada do livro:

O mundo maravilhoso dos animais nº2

Panda

Urso Panda


Urso Panda: luta contra a extinção

CLASSIFICAÇÃO CIENTÍFICA:

Reino: Animalia

Filo: Chordata

Classe: Mammalia

Ordem: Carnivora

Família: Ursidae

Subfamília: Ailurinae

Gênero: Ailuropoda

Espécie: Ailuropoda melanoleuca

INFORMAÇÕES IMPORTANTES:

  • Os pandas vivem nas florestas da regiões montanhosas do sudeste da China (esta região é seu habitat natural)
  • Vivem em cavernas e no oco de árvores
  • Apesar de serem carnívoros, alimentam-se principalmente de folhas e brotos de bambu. Comem também alguns insetos e ovos como fontes de proteínas
  • Possuem um comportamento dócil, tranquilo e tímido. São raros os casos em que um urso panda atacou um ser humano.
  • São também chamados de: urso felino, urso de faixa e gato ursino
  • Ao contrário de outras espécies de ursos, os pandas não hibernam durante o inverso
  • Durante a fase da primavera ocorre o acasalamento, sendo que os filhotes, geralmente dois, nascem na época do inverno
  • As patas do urso panda possuem cinco dedos
  • Os filhotes de urso panda nascem com, aproximadamente, 2 kilos de peso
  • Possuem dentes e mandíbulas muito fortes para poderem triturar os brotos de bambu
  • Em média um urso panda vive durante 12 anos
  • Esta espécie encontra-se em situação de extinção provocada, principalmente, pela baixa taxa de natalidade, caça indiscriminada (no passado) e pela destruição das florestas onde vivem. A reprodução em cativeiro ocorre em diversos zoológicos e centros de pesquisa animal espalhados pelo mundo

CARACTERÍSTICAS PRINCIPAIS:

Comprimento: 1.5 metro em média

Gestação: 7 a 9 meses

Cor: preto e branco

Peso: pode chegar a 150 kilos.

Informação tirada no saite:

http://www.suapesquisa.com/mundoanimal/urso_panda.htm